• Almeida Garrett

    BIOGRAFIA

    João Baptista da Silva Leitão de Almeida Garrett, ou mais simplesmente Almeida Garret, nasceu em Lisboa em 4 de fevereiro de 1799. Além de sua atividade política, foi um grande escritor do romantismo português, além de dramaturgo e grande impulsionador do teatro em Portugal, tendo proposto a criação do Teatro Nacional e do Conservatório de Arte Dramática. Produziu uma vasta obra escrita, além de ter participado da fundação de diversas publicações periódicas, com as quais colaborava com textos sobre variados assuntos. 
    Almeida Garrett participou na revolução liberal de 1820, partindo em seguida para o exílio da Inglaterra e na França, onde escreveu os poemas Camões (1825) e Dona Branca (1826), considerados as primeiras obras do romantismo português. Com a vitória do Liberalismo, Garrett pode instalar-se novamente em Portugal, onde exerceu cargos políticos e tornou-se um dos maiores oradores nacionais. Em 1851, por decreto do rei D. Pedro V de Portugal, foi nomeado Visconde. Faleceu em Lisboa, em 9 de dezembro de 1854.
     
    A OBRA
    A obra de Almeida Garret é vasta, incluindo romance, peças teatrais, ensaios, poemas, cancioneiros, biografias, cartas e diários. Entre as mais importantes, podemos destacar:
    - Camões (poesia, 1825)
    - Dona Branca (poesia, 1826)
    - Adozinda (poesia, 1828)
    - Catão (peça teatral, 1828)
    - Cancioneiro Geral (cancioneiro, 1843)
    - Frei Luis de Sousa (peça teatral, 1844)
    - Flores sem Fruto (poesia, 1844)
    - O Arco de Santana (romance, 1845)
    - Viagens na minha terra (romance, 1846)
    - Folhas Caídas (poesia, 1853).
     
      

    Editora Pontocom - especializada na publicação de livros eletrônicos (ebooks) para leitura em IPad, Kindle, Android e em outros dispositivos.